Homepage do professor Adriano Moutinho

E-mail! Adriano no twitter Adriano no facebook Adriano no orkut
 
Homepage do professor Adriano Moutinho

Projetos sugeridos!

Aprenda Eletrônica botando a mão na massa.

Valendo nota!

Visite meu Blog!

blogger_logo Meu Blog não-jornalístico.

Sobre governo, educação e mídia.

Quem é Adriano?

Uma sumidade! Uma inteligência! Uma beleza!

(nada disso sou eu)

Onde estou?

Em 2016 estarei responsável pelas disciplinas de Sistemas Digitais (4AELTINT, 4BELTINT e 4AELTSUB), Tecnologia (3AELTSUB) e Laboratório (1BELTSUB e 3BELTSUB). Além de outras atribuições!
Principal CEFET
CEFET-RJ
No CEFET-RJ, formamos pessoas... Imprimir

Não são poucos, principalmente em tempos de recursos escassos, que perguntam qual a real necessidade de um curso técnico quando existem faculdades que poderiam formar profissionais mais qualificados e  capacitados.

Bobagem! Faculdade não forma quem executa, quem coloca a mão na massa. Enquanto nossos futuros Engenheiros passam todo tempo de universidade em cálculos e devaneios, os técnicos estão  construindo e colocando o pais para funcionar, de verdade.

Na verdade, sou ainda mais radical: cursos técnicos como os do CEFET-RJ deveriam tornar-se pré-requisito para a entrada na Engenharia, e mesmo em outros cursos.

A formação acadêmica formal é fraca e demasiadamente teórica, muitas vezes intragável para quem entra na falculdade sem qualquer noção de como as coisas realmente funcionam. Trabalhei e tive formação técnica, e por isso lembro-me de muitas ocasiões em que obtive facilidades na compreensão de conceitos, enquanto tantos outros tropeçavam em dificultades mais básicas.

Para concluir, posso dizer que o CEFET-RJ, como Escola Técnica de Excelência, é parte integrante e indissóciável do que eu sou hoje. Me deu capacidade para subir na tão difícil escalada da vida. Me formou pessoa, me deu oportunidades, emprego e dignidade.

Mesmo no caso de alguns amigos que acabaram seguindo caminhos distintos da área do curso técnico, tive certeza que houve grande influência do CEFET no capacidade de improvisação,  na riqueza de conhecimento e na formação do carácter, o que certamente permitiu um caminho de sucesso em qualquer outro ramo de trabalho.

Entrei na escola pela primeira vez em 1991, com apenas 14 anos, e acho que não mais sairei. Lembro que no meu primeiro dia minha mãe fez questão de me acompanhar à entrada do CEFET,  dizendo que ali podia estar meu futuro. Como ela sabia?

Obrigado aos muitos professores e amigos do CEFET. Tudo que eu tenho e fiz na minha vida devo em grande parte àqueles que partilharam suas vidas durante o meu tempo de estudante e professor. Meu tempo de CEFET...
 

Estatísticas

mod_vvisit_counterHoje7
mod_vvisit_counterOntem87
mod_vvisit_counterEsta semana207
mod_vvisit_counterEste mês1012
mod_vvisit_counterTodo o período229086

InfoLinks

Google Tracking Code


[+]
  • Increase font size
  • Decrease font size
  • Default font size